O descongelamento de carreiras, 17-11-2017

Segundo a comunicação social, já haverá acordo com sindicatos para descongelamento da progressão na carreira de professor, faltando só acertar faseamento.
Espero que tratamento idêntico seja efectuado para militares, no cumprimento da Constituição e da Lei de Bases da Condição Militar.
Dizem que para o descongelamento total o custo será da ordem dos 600 milhões de euros.
Mas não nos demonstram como chegaram a tal número.
Porque, se os 600 forem de vencimentos brutos, como é mais provável,há que descontar-lhes o IRS que tal importância pagará. E, para alguns dos abrangidos, porventura os de vencimentos maiores, com aumento de escalão.
Assumindo uma média de 30% de IRS, os 600 brutos serão deduzidos de 180, passando a 420.
E, porque pagam 3,5% sobre o bruto para o seu subsistema de saúde, há que abater mais 21 aos 600. Serão então 399.
Com os quais farão compras. E o Estado recuperará mais apreciável fatia noutros impostos, como o IVA.
Mais ainda, essas compras ajudarão a economia e portanto as receitas do OE, atenuando o efeito do descongelamento.
  Mas melhorando a vida de centenas de milhares de pessoas e com mais incentivo para o trabalho.
Qual é então o risco e o drama em se fazer justiça?
            António José de Matos Nunes da Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s