Efeito da redução dos escalões de IRS

Através de um exemplo veremos que é um mito dizer-se que o aumento do IVA sobre os combustíveis (deste Governo) é pior do que o aumento de IRS devido à redução do número de escalões (do anterior Governo).

O imposto extraordinário sobre combustíveis é de 0,06€/litro.

Suponhamos que uma pessoa anda 100 km/dia os 365 dias do ano, num carro que gaste 10l/100. Esse imposto, no ano inteiro, custar-lhe-ia 219€.

Olhemos agora para as tabelas de retenção de quem ganhe 1419€ brutos (1170,68 líquidos em 2017), trabalho dependente, único titular, sem filhos:

Em 2010 havia 7 escalões de IRS e ele pertencia ao 3º. Em 2017 só há 4 escalões e ele pertence passou ao 2º.

Em 2010 retinham-lhe 14% mês (198,66€)

Em 2017 retêm-lhe 17,5% (248,32€), mais 49,67€ por mês, mais 695,31€ no ano.

Compare-se os 695 de IRS a mais pelo efeito da redução de escalões com os 219 que lhe custa o imposto extraordinário sobre combustíveis!

Mas pior será ter os dois, cumulativamente, como ainda acontece este ano. Há pois que aumentar de novo o número de escalões do IRS, em 2018.

António José de Matos Nunes da Silva

 

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s