Balanço Governativo, 31-8-2017

Este Governo aumentou o salário mínimo, reduziu o IRS, o IVA na restauração, melhorou algumas pensões, recuperou 4 feriados, eliminou a redução dos salários na FP, recebeu refugiados, animou empresas de comércio e indústria.
Apesar disso – mas também por isso porque animou economia – reduziu o défice orçamental para níveis que muitos julgavam impensáveis, saiu do procedimento por défice excessivo, reduziu a taxa de desemprego, atalhou desestabilização bancária, reduziu a quantidade de desempregados!
Bem demonstrativo o quadro de EUROSTAT com o título “Seasonally adjusted unemployment, totals”, no que respeita a Portugal. Vai-se reduzindo o desemprego, talvez o maior drama porque passaram e passam muitos milhares de portugueses, obrigando-os a emigrarem, ou a perderem até a sua habitação e o que nela já tinham investido, muita miséria que foi criada.
O turismo ajudou, pelo consumo que fez em Portugal. Sim, o tal “consumo” que muitos consideravam ser “o mau da fita”!
Ainda há poder de compra a recuperar, para reforço da economia, para melhoria do fraco nível de vida de trabalhadores e pensionistas e dos seus familiares.
E há a dívida soberana a diminuir para níveis aceitáveis, embora já se vão reduzindo os juros a pagar.
Mas ainda há quem insista em que o caminho está errado, que as “reformas” criadas pela troika é que deviam ser o caminho de recuperação e que só se pode governar com uma maioria absoluta!
   António José de Matos Nunes da Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s