Ainda o alojamento local, 3-6-2017

Ainda o alojamento local.

E esclareço que nem eu nem qualquer familiar meu o pratica.

Para além do que eu e outros já escrevemos sobre os inconvenientes da proposta, julgo importante lembrar outros argumentos que não tenho visto serem enunciados.

É que estão também passando a mensagem de os turistas estrangeiros são uns energúmenos que se portam mal quando em alojamento local, incomodando os restantes habitantes do prédio. (Mas que serão pacíficos se alojados em hotel, não incomodando os outros hóspedes, nem os hoteleiros, claro…).

Outra, implícita, é de que os turistas de alojamento local vieram a Portugal, não para o verem, ou para gozar a praia, mas sim para passarem os dias e noites no seu quarto.

Os proponentes nem admitiram que, se o alojamento local viesse a ficar dependente de autorização de outros condóminos e estes a recusassem, apareceriam muitos conflitos de outra ordem entre condóminos, com consequências eventualmente bem mais desagradáveis.

Que também iriam provar fuga ao fisco, passando alguns inquilinos temporários à situação de “convidados gratuitos”.

E, para cúmulo, ainda pior, estão instalando nalgumas cabeças a ideia de que Lisboa, ou o Porto, ou outras cidades são para quem lá vive e que os turistas os estão só incomodando, e até lhes retiram a possibilidade de arrendar casa!

E lá irá, por água abaixo, a sensação de que os portugueses são povo acolhedor, portanto… A tal “galinha dos ovos de ouro”!

António José de Matos Nunes da Silva

 

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s