O negro futuro dos militares, 28-2-2017

Extenso artigo do DN informa que o Ministério da Defesa não consegue vender a maioria dos 200 prédios que tem à venda há 8 anos. Uma parte do produto da venda destinava-se, por Lei, a custear o Fundo de Pensões dos militares, extinto pelo anterior Governo. (Mas já se vendeu o Hospital de Marinha, com grave prejuízo da assistência na saúde dos militares e seus familiares dependentes.)

Pois é: Aguiar-Branco e a sua secretária de estado condenaram também milhares de militares a um fim de vida de miséria, ao extinguirem o Fundo de Pensões, sobretudo os mais jovens que, dadas as regras actuais do seu cálculo, irão ter pensões cerca de 50% mais baixas do que aquilo que estarão recebendo na altura de se reformarem. Choque brutal, de um mês para o outro, para quem, ao longo da sua vida, se prestou, generosamente, a ajudar e defender os seus compatriotas, sacrificando os seus próprio direitos constitucionais, a sua liberdade plena, a sua família, a sua integridade física, e até a vida se necessário for.

E isto ainda não foi revertido!

http://www.dn.pt/portugal/interior/defesa-nao-consegue-vender-a-maioria-dos-200-predios-que-tem-ha-oito-anos-no-mercado-5694999.html

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s