Tsunami na saúde dos militares das FA, 22-2-2017

 

Consta na Lei de Bases da Condição Militar, Lei 11/89:

lei-de-bases-da-condicao-militar-art-15

Mas esta Lei foi praticamente “violada” pelo anterior Ministro da Defesa, violação de que o quadro comparativo seguinte é apenas um exemplo. Um tsunami na assistência à saúde dos militares das FA. Tsunami que aliás se mantém com este Governo, mais de ano após a sua posse.

Com tal Ministro, os militares passaram a financiar a sua própria saúde, ao passarem a descontar para o IASFA, obrigatoriamente, no activo, na reserva e na reforma, 3,5 % do seu vencimento bruto, o que chega a aproximar-se de 6% do seu vencimento líquido!

E, apesar disso, a sua assistência na saúde piorou, e bastante, como aqui se vê no que lhes é facultado pelo Serviço de Apoio Médico (SAMED) do Centro de Apoio Social de Oeiras (CASO) do IASFA.

Como consta no respectivo portal, o CASO “está aberto à população militar e seus familiares e é composto por um conjunto de instalações destinadas ao apoio essencial aos mais idosos, incidindo sobretudo nos domínios da saúde, alojamento, alimentação e atividades culturais e recreativas.

Tem a missão fundamental de prestar apoio através de uma ação social complementar aos beneficiários do IASFA I.P., na modalidade de assistência na velhice. Como complemento da sua missão fundamental presta igualmente apoio à generalidade dos beneficiários do IASFA I.P., nomeadamente aos residentes nos Concelhos de Oeiras e de Cascais, através dos vários equipamentos que o integram.”

 

 

Como mero exemplo do tsunami, vejam a degradação no SAMED do CASO:

Assistência do SAMED para consultas e exames
  em 13-8-2007 em 15-5-2016              e 22-2-17
especialidade quantos médicos total horas semanais quantos médicos total horas semanais
cardiologia 2 4 2 4
clínica geral 5 18 1 4
dermatologia 1 4    
estomatologia 14 36 10 20
fisiatria 2 4 1 2
gastro 1 2    
oftalmologia 2 4 2 4
otorrino 1 4    
reumatologia 1 4    
pneumologia 1 4 1 4
psicologia 1 6 2 10
psiquiatria 1 5    
análises   12,5   12,5
electrocardiografia   16,5    
ecocardiografia 2 3,5    
fisioterapia   35   35
radiologia   17,5    
enfermagem   22,5   15

 

Pobres idosos que lá residem, que para tal pagam mensalidade, que também descontam os 3,5% para a ADM e deixaram de ter assistência em muitas especialidades críticas nessas idades, como otorrino, reumatologia, psiquiatria, eletrocardiografia e ecocardiografia, RX! Com apenas 4 horas semanais para consultas de clínica geral onde dantes eram 18!

António José de Matos Nunes da Silva

C/Alm Ref

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s