A falsa “insustentabilidade” da CGA, 9-8-2016

Expresso online:

Pela primeira vez há mais reformados do que ativos na função pública

08.08.2016 às 14h09

É a primeira vez que se verifica. Números são relativos a 2015 e foram divulgados pelo Tribunal de Contas: “É o ano da viragem”

Lusa O número de funcionários públicos aposentados ultrapassou, pela primeira vez, em 2015, o número de subscritores da Caixa Geral de Aposentações (CGA), ou seja, os trabalhadores que estão no ativo e pagam quotas para efeitos de reforma……………………………………………………………………………………………….

………………………………………………………………………

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-08-08-Pela-primeira-vez-ha-mais-reformados-do-que-ativos-na-funcao-publica

 

Meu comentário:

ajmnsilvahá segundos

Espanto porquê?

Desde 2005 que quem ingressa no serviço do Estado ou autarquias passou a descontar para a Segurança Social em vez da Caixa Geral de Aposentações! Não são só os saem que deixam de descontar para a CGA. São também todos os que entram após essa data!

Se assim continuar, chegará o dia em que já ninguém desconta para a CGA. Deverão os seus pensionistas passar a ter pensão ZERO para a CGA ser “sustentável”? Ou deverá a Segurança Social passar a assumir responsabilidade por ter ficado com a totalidade dos novos contribuintes desde 2005?

Só fazem e dizem asneiras!

António José de Matos Nunes da Silva

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s