Ainda o BREXIT, 28-6-2016

Há declarações graves mas que mais parecem “anedotas”.

Que Cameron não precisava fazer referendo. É que, para esses, os chamados representantes do povo serão afinal “donos” de quem lhes deu essa “representação”. Noção sue generis de “democracia”.

E que o directório de Bruxelas nada fará enquanto não for formalmente notificado da saída de UK da UE. Como Cameron já declarou que isso só se fará lá para o Outono, quando sair do Governo, o tal directório está metendo “a cabeça na areia”, fingindo que nada se passou e sem ir sequer pensando em como se deve a UE reorganizar depois da saída. “Endurecer” posições contra quem se atreve a deixá-los, nada augura de bom. Porque acção dá reacção e o que menos interessará é uma cavalgada de represálias que poderá levar a reviver um passado triste.

António José de Matos Nunes da Silva

 

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s