Contradição Monumental de Passos Coelho e da coligação

Admira-me nunca ter sido abordada esta contradição monumental  de Passos Coelho e da coligação.

Ao longo de 4 anos criticaram o PS por se ver obrigado a aceitar um memorando de  entendimento com a troika, para conseguir o seu empréstimo.

Memorando que cerceou a nossa soberania, porque foram os credores que determinaram que medidas legislativas o Governo teria de tomar. Com consequentes pesados sacrifícios para a maioria dos portugueses.

O Governo gabou-se de ter sido bom aluno (da troika), excedendo-se até nalgumas das medidas.

Gaba-se também do trabalho que fez ter tido efeito altamente benéfico para o futuro da nossa economia e bem-estar da população.

Estamos  agora – disseram Passos Coelho e outros  – no “bom caminho”!

Mas, se foi seguindo as determinações dos credores que “entrámos no bom caminho”, não haveria que agradecer à troika por o ter ensinado e imposto?

E, como foi um Governo PS que negociou o acordo com a troika, não deveria Passos Coelho “agradecer” ao PS por a ter chamado e lhe ter proporcionado esta oportunidade de ser ele a conduzir o processo?

Contradição Monumental, de Passos e da coligação!!

António José de Matos Nunes da Silva

30-8-2015


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s