Alimentando os meus sem abrigo

Alimentando os meus “sem abrigo”

Na volta diário que dou ao meu “quarteirão” (Alameda Conde de Oeiras), atravesso uma zona de pinhal. Onde moram os meus “sem abrigo”: pombos.

Levo-lhes um pouquinho de comida de pássaro.

Ariscos a quem passa mas, porque já me conhecem, quando entro nessa zona e paro, vêm esvoaçando até aos meus pés. Deito-lhes comida e sigo, ao longo do pinhal, a caminho de casa.

Eles rapidamente esgotam o que lá deixei e vêem então esvoaçando, circulando à minha volta, Qual guarda de honra.

Até paro, perto do fim do pinhal, e aí lhes dou a 2ª refeição.

O que filmei é um “selfie”, não mostra tão bem como se fosse outrem a filmar. Mas dá para perceber.


2 thoughts on “Alimentando os meus sem abrigo

  1. GandAmigo

    Não o sabia nestas altas cavalarias. Diga-me s.f.f. como posso fazer um site para publicar os meus artigos e ideias. Gostei do seu e dos pobres pombos seus Amigos a quem garante uma refeição diária. Parabéns

    Henrique de Penha Coutinho

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s