OBSESSÃO DO DÉFICE-1

Vira o disco e toca o mesmo.
Há 3 medidas moralizadoras: o fim de privilégios dos políticos em reformas e subsídio por cessação de funções, o fim de alguns privilégios de gestores de empresas públicas e a subida de taxa de IRS para quem declarar rendimentos mais altos.
Sintomaticamente, quando o orador ia anunciando medidas, ia recebendo palmas. Que não se ouviram quando anunciou a dos políticos. Silêncio, até dos deputados do partido do Governo.
Mas que têm o seu lado negativo: as 2 primeiras irão restringir o universo de recrutamento para aquelas funções, augurando agravamento de qualidade.  O agravamento da taxa mais alta, poderá conduzir à fuga de capitalistas para outras paragens. E há muita coisa que dá taxa inferior por retenção e não consta na declaração de IRS.
Quanto à declaração de rendimentos passar a estar à vista de toda a gente, não a acho moralizadora. Que esteja ao alcance da Justiça, é correcto. Mas, de qualquer pessoa, é uma intromissão na vida privada. E perigosa, dada a onda de criminalidade. E também originará fuga de poupanças.
Mas nenhuma dessas medidas será substancial para redução significativa do défice.
A Função Pública de novo o bombo da “festa” apesar de, conjuntamente com familiares dependentes, representarem cerca de um décimo da população.:
Não congelam salários de todos, mas congelam “promoções” de alguns. Quem tem “promoções automáticas” ? À cabeça, o professorado, que é escalonado por “fases” e ascende automaticamente à fase superior ao fim de dados anos de serviço. Será justo ? Melhorará a qualidade do ensino ? Nem uma coisa nem outra.
Também alguns chamam indevidamente “promoção automática” à mudança de escalão dentro duma dada categoria. Escalões que foram criados apenas para dar alento a quem aguardar anos sem fim por vaga na categoria superior.
Também o nivelamento por baixo no cálculo  das pensões vai piorar a situação dos futuros reformados em relação à dos tempos de Salazar. E o irónico é que tal nada tem a ver com o défice actual. É futurismo puro de cálculos, quando eles falharam estrondosamente, em poucos meses, no cálculo do défice actual ! O próprio 1º Ministro declarou estar mal informado quando fez o seu programa eleitoral ! E, ironia das ironias, faz-se para evitar sanções da UE mas pede-se que demos o Sim à Constituição Europeia ! Masoquistas?
Agora, já que pretendem nivelar tudo, levando as pensões do funcionalismo à miséria das da Segurança Social, não se esqueçam que as pensões de sobrevivência da CGA são 50% da pensão do reformado que falecer, quando na Seg. Social são de 60% .
Quanto à subida do IVA, é injusta por afectar também quem tenha pouco, e antieconómica. Retrai comércio, fará que populações fronteiriças passem a abastecer-se em Espanha, reduz competitividade no turismo. Mais falências e desemprego
Manter SCUTS e subir combustíveis são antagónicas. Uma facilita os transportes e a outra agrava. Aliás, não se compreende porque é que uma estrada nacional não paga portagem e uma auto-estrada paga. Para esta invoca-se o “utilizador-pagador”, para a outra não ! Se acham luxo as auto-estradas, parem de as construir. Não estamos em época de luxos.
Finalmente, não compreendo que Sócrates lave as mãos do défice. Ou já esqueceu quem apadrinhou o Euro 2004 e as Poli’s ?
E vão avançar com TGVs e OTA !!!!!!!!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s